Encontro entre duas gerações do Apalpe

Uma grande roda de bate-papo reuniu nesta quarta-feira, dia 1º, as duas gerações do Apalpe. Além das inúmeras brincadeiras saudosas e das lembranças sobre as vivências compartilhadas durante todas as aulas do projeto, o encontro serviu também para Marcus Vinicius Faustini explicar como será a estrutura de trabalho na Expo Brasil – Feira de Tecnologia Social.

No evento, com mais de mil inscritos de todo o país, Faustini comandará a oficina Guias Afetivos. Lá, os alunos do Apalpe terão a oportunidade de realizar as performances desenvolvidas durante o curso numa grande intervenção literária. “Vocês terão de defender muito bem as performances de vocês. Vamos descobrir um processo nosso para argumentar o que não tem argumento. Será uma grande liquidação de palavras”, estimula Faustini.

Após a definição dos participantes da Expo Brasil e de esclarecimentos de dúvidas, a aula seguiu seu fluxo. No exercício do dia, cada escritor escolheu 10 frases de seus inventários, as escreveu em papel craft e recortou. Todas as 61 frases foram misturadas em uma sacola, e o secretário de Cultura e Turismo de Nova Iguaçu, Écio Salles, fez o sorteio e a distribuição. A finalização da tarefa será um conto com as frases, cujo título deve se chamar: Uma tarde na kombi, cabeleireiro ou lan house.

Frutos do Apalpe já estão sendo colhidos

A semana começou também com uma excelente notícia. O escritor Henrique Silveira, de 24 anos, morador de Imbariê, estava para lá de feliz com a novidade: ele passou, em segundo lugar, para o mestrado da UERJ – Educação, Cultura e Comunicação em periferias urbanas. “O Apalpe foi fundamental para eu elaborar um projeto sobre a periferia. Foi aqui que descobrir o que são dispositivos de criação. E foram estes dispositivos que nortearam minha proposta no mestrado, onde pretendo produzir rádio-arte, utilizando esses conceitos de dispositivos”, conta Henrique.

 

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Encontro entre duas gerações do Apalpe

  1. henrique Silveira disse:

    Eu poderia estar matando ou roubando, mas estou fazendo literatura. E mestrado também!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s