Produção de inventários

Quarta-feira, dia 24, foi dia de mostrar resultados entre os escritores do Projeto Apalpe. Inventários do processo de catação realizado durante o fim de semana foram apresentados e, apesar do coordenador Marcus Vinicius Faustini avaliar que “faltou singularidade” em boa parte dos trabalhos, houve alguns belos acertos.

Rafaelle Castro, por exemplo, colheu expressões inusitadas usadas num salão de beleza de nome igualmente exótico: Boteco de Mulher. Coisas como “impressão digital nas unhas”, e técnicas de tratamentos para dar brilho e alisar os cabelos chamadas de hot iron e photon hair.

Já Ana Paula Lisboa viajou nas denominações do diversos esmaltes vermelhos: ruby, inveja boa, luxúria, preguicinha, entre outras. “Você produz uma maneira literária de organizar o mundo produzindo inventários”, observou Faustini, após dar mais uma chance aos apalpianos para realizar a tarefa.

Inventário da escritora Rafaelle Castro

Foi também dia de uma novidade: no dia 2 de dezembro, a partir das 15h, Faustini vai comandar uma aula-espetáculo sobre Guitas Afetivos na Expo Brasil – Feira de Tecnologia Social realizada no Centro de Convenções SulAmérica, no Centro do Rio. Lá, os escritores do projeto irão apresentar performances desenvolvidas durante as aulas no Apalpe.  A ideia é vender as apresentações para os educadores e diversos profissionais que visitarão a feira.

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s