Filosofando com o mapa dos outros

Luciana encarou o desafio de elaborar um texto a respeito do mapa de seus colegas

O produto ficou assim: de um lado o mapa da vida do “apalpiano” e, do outro, um conto de cinco linhas sobre um dos elementos trabalhados no mapa.

O resultado foi, no mínimo, curioso. De um lado, os participantes traçaram aspectos de sua vida, como os cortes de cabelo que já tiveram, as linhas dos ônibus que mais pegaram em sua vida.

E, do outro, um texto elaborado a partir de um olhar externo e que, muitas vezes, dava uma nova forma ao conteúdo do mapa.

“O conteúdo é um problema da forma. Precisamos definir um campo. Um movimento é, antes de tudo, uma estratégia política”, completou Faustini.

Sobre alebizoni

Jornalista especializada em Mídia e Educação
Esse post foi publicado em Encontros e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s