A diversidade dos territórios do Apalpe

 

A diversidade deu o tom do público que se candidatou ao Apalpe.  Vindos de classes sociais distintas e de locais diversos, estiveram presentes na Lona da Escola de Circo Social Crescer e Viver professores, estudantes, artistas plásticos, vendedores, jornalistas, atores, ativistas sociais, rappers, designers gráficos, terapeutas corporais, publicitários e aposentados — só para citar alguns inscritos. 

Os territórios presentes foram: Centro, Rocha Miranda, Estácio, Guadalupe, Alto da Boa Vista, Engenho Novo, Bangu, Andrade de Araújo, Queimados, Barra da Tijuca, Belford Roxo, Jacaré, Bento Ribeiro, Botafogo, Cachambi, Campo Grande, Duque de Caxias, São Gonçalo, Coelho da Rocha, Comendador Soares, Glória, Copacabana, Encantado, Leblon, Maré, São Cristóvão, Jardim Botânico, Marechal Hermes, Niterói, Tijuca, Flamengo, Ilha do Governador, Mesquita, Paciência, Santa Cruz, Humaitá, Ilha do Fundão, Jacarepaguá, Laranjeiras, Piedade, Praça Seca, Jardim América, Leme, Nilópolis, Vidigal, Nova Iguaçu, Riachuelo, Salgueiro, Vila da Penha, Santa Teresa, Santíssimo, Cascadura e Senador Camará. 

Sobre alebizoni

Jornalista especializada em Mídia e Educação
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para A diversidade dos territórios do Apalpe

  1. Bruno disse:

    o resultado sai hoje, dia 7 de julho, mesmo?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s